Estamos Prontos?

Se, desde pequenos somos moldados pelo mundo, e o nosso pensamento é constituído de acordo com aquilo que experimentamos e julgamos bom, agradável e lucro, pelo fato de crescermos no mundo, o nosso prazer e lucro não passa de idéias deturpadas do que realmente é bom para nós.

Nós nos contentamos com muito pouco, e assim somos ensinados a pensar desde crianças; conformamos-nos sempre com meros prazeres passageiros, pois tais nada custam. Porém, o verdadeiro prazer, a verdadeira alegria, e o real modo de se curtir a vida exigem um preço. Pois a verdadeira alegria, prazer e modo de viver não são deste mundo, mas nos são oferecidas. Assim o mundo não gosta do que não é seu, e luta contra o que vem de fora. Estamos no mundo, por isso nos é tão árduo buscar e manter o real modo de vida, prazer e alegria, sendo estes constantemente roubados, ou incrementados de tantas dificuldades e renúncias (as quais somos ensinados no mundo a fazê-las o mínimo possível), que não buscamos aquilo que realmente seria bom para nós. Já fomos do mundo e odiávamos o que vinha de fora. Mas agora fomos resgatados e não somos mais do mundo, porém ainda estamos nele, por isso sofremos hostilidade dos que ainda são daqui.

Ora, o que é bom para mim tem de ser bom para os que estão próximos a mim. Mas o pensamento moldado pelo mundo enaltece o ego. Como então poderíamos por nós mesmos ter a mente de Cristo? Visto que vivemos para alimentar este infindo egoísmo? Impossível para nós!

Mas Cristo, amando a todos, e devido seu amor por si mesmo e pelo seu nome, nos amando ainda mais, deu sua vida para que Ele, alvo do amor de Deus, sendo posto entre nós, nos transformasse em alvos também.

Pela lei morreríamos, mas em Cristo a lei foi totalmente cumprida, e agora a nossa lei é a graça de Deus, a qual reforça a antiga lei, porém com o triunfo de Seu amor. Esta nova lei nos aproxima muito mais de Deus. Pois por Seu amor, de servos fomos transformados em filhos.

Portanto somos filhos, por amor de Deus, assim como Jesus, porém adotados, mas com a graça dos mesmos direitos do filho legítimo, pois Ele, o herdeiro de tudo, morreu para que fôssemos seus irmãos e co-herdeiros com Ele. E se o dono de tudo, o herdeiro legítimo se sacrificou para que tivéssemos seus mesmos direitos e deveres – o sacerdócio – por que haveríamos, então, de rejeitar tal graça e àquele que nas dá?

Ora, se rejeitamos a graça que divinamente nos é dada, rejeitamos também ao sacrifício de Jesus, o herdeiro. Se dizemos que seu sacrifício foi incompleto, dizemos ao mesmo tempo que Deus é incompleto, pois, numa nova lei por Ele perfeita, haveria algo imperfeito. Portanto, o sacrifício foi perfeito, pois o sacrifício – Ele – era e é perfeito. Se é perfeito, tudo é completo. Se é completo não há complemento. E se insistimos no complemento, insistimos na imperfeição de Deus. E se Deus fosse imperfeito, nem ele mesmo poderia nos salvar. Já que não haveria salvação então por que haveria sacrifício? Como houve sacrifício, houve perfeição e houve salvação e logicamente não há complementos.

Como dito anteriormente, não herdamos somente o reino, mas o dever de cuidar do reino, e Deus não quer qualquer um reinando consigo. Ele não quer aqueles que rejeitam a sua perfeição e o dom gratuito – a salvação – que Ele próprio nos oferece. Ele quer aqueles que foram aperfeiçoados por Cristo. Ora, se somos aperfeiçoados por Cristo, poderíamos ainda ser aperfeiçoados por homens ou rituais? De modo algum. O que Deus purifica, puro é. O que Deus santifica, santo é. O que Deus aperfeiçoa, perfeito é. Se houvesse ainda complemento para a perfeição, Deus não seria perfeito, pois não é capaz de nos fazer perfeitos, e haveria algo ou alguém ainda mais perfeito. Mas como Aquele que é perfeito não conseguiria aperfeiçoar o que é imperfeito? Acaso há algo difícil para Deus? Acaso há complemento para as obras perfeitas de Deus?

Deus está pronto para fazer a você o mesmo que faria a Jesus. E você está pronto para fazer a Deus o mesmo que Jesus faria?

Início do blog

Anúncios

Publicado por

Evandro J.R. Silva

É Doutorando em Ciência da Computação. Convertido desde os 6 anos de idade, a partir dos 15 anos começou a ler e estudar a Bíblia autodidaticamente. É membro de uma Igreja Batista. Gosta bastante de jogos eletrônicos e de ler, principalmente sobre apologética e literatura fantástica. Tem como gosto musical preferido o metal sinfônico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s