O doce amargo

 

Os sentimentos humanos são concisamente contraditórios e dentre eles há um que merece destaque.

É gostoso sentir fluir, mas ao mesmo tempo doloroso, e sempre há uma causa, e essa causa quase sempre é alguém querido.

A saudade é sempre acompanhada pelos momentos felizes da vida, os quais desejamos que não se acabem, mas infortunadamente se vão, e nos deixam de presente essa aflição que tanto gostamos de alimentar.

Uma viagem, um show, um minuto com nossa amada, tudo isso pode se tornar um motivo forte e dilacerador de uma saudade. Nosso corpo luta para esquecer, mas nossa alma resiste, e enfim cedemos, e sonhamos a saudade, aspirando tão belos momentos de volta, numa esperança vã, desesperadora, mas gostosa.

É um doce que se torna amargo, é a felicidade afligindo-se, é a esperança morrendo, é a tristeza se alegrando, é o passado voltando, é a vida, querendo viver novamente.

Anúncios

Publicado por

Evandro J.R. Silva

É Doutorando em Ciência da Computação. Convertido desde os 6 anos de idade, a partir dos 15 anos começou a ler e estudar a Bíblia autodidaticamente. É membro de uma Igreja Batista. Gosta bastante de jogos eletrônicos e de ler, principalmente sobre apologética e literatura fantástica. Tem como gosto musical preferido o metal sinfônico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s