[quase] Tudo que é bom tem um fim!

Queridos leitores, como o próprio título do post deixa claro, tudo que é bom tem fim. Mas não sei dizer se realmente é tudo que é bom que tem fim, por isso coloquei um [quase], pois vai que tem algo que é bom e não tem fim né?! Deste mundo físico ao qual pertencemos não sei dizer, mas posso dizer que Deus e Suas obras, Seu reino, etc., não terão fim.

Pois bem, sem mais delongas este post é para anunciar o fim deste blog aqui. Mas calma! Isto não significa que eu nunca mais escreverei texto algum ou que vou abandoná-los para sempre. Não! Eu apenas estou, digamos, mudando de endereço. Sim, isso mesmo. Este blog vai deixar de existir, mas sua essência não. A maioria dos textos aqui publicados serão revistos e repostados em outro blog. E todos os meus novos textos, a partir de agora, serão postados neste outro blog.

Por enquanto, a cada mês será postado um texto novo, que pode vir a ser realmente novo, exclusivo, ou então um texto já publicado aqui, porém revisado. Logo vai valer a pena lê-los todos.

O blog ao qual estarei participando a partir de agora é o Infosol. Nesta segunda estrearei novamente lá — digo novamente porque já contribuí algumas vezes com eles, inclusive comecei escrevendo lá antes de escrever o primeiro post aqui — e ratificando o que já foi dito, todo mês, numa segunda-feira, acredito que todo dia 27 — ainda não posso confirmar isso — vai ser publicado um texto meu lá!

Então queridos leitores, peço que vocês me acompanhem nessa nova empreitada e nessa mudança de casa. Não percam as minhas atualizações lá e nem as dos outros autores que também escrevem textos muito bons! Muito obrigado por tudo, por lerem, por comentarem, etc. Sou muito grato a todos vocês! A esta hora meu texto novo no Infosol já está publicado! Não vou apagar este blog aqui de uma vez, mas aos poucos, texto por texto.

Finalizando, Deus os abençoe, tenham uma excelente semana e até mês que vem!

Anúncios

Não olhe para trás

Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo JESUS.

(Filipenses 3.13,14)

Nós, homens mortais nascemos, vivemos e morremos. Estamos e somos governados pelo tempo. Toda a nossa vida é limitada pelo tempo. O que fizemos no passado não podemos mais resgatar, mas este fato torna-se uma feliz ou triste lembrança. Para o que passou resta-nos apenas sonhar como poderíamos ter feito melhor.

Continuar lendo Não olhe para trás